Tipo 9 – O Mediador / A Preguiça | Coaching Foco & Ação!

Tipo 9 - O Mediador / A Preguiça

HomeEneagramaTipo 9 – O Mediador / A Preguiça

Tipo 9

 

Talvez você não tenha percebido que devemos ter atenção e o cuidado evitando os “rótulos” dos tipos nas pessoas, ainda.

Algumas pessoas perceberam que as personalidades possuem “intensidade”, assim como nas cores, existem inúmeras variações (ex. o Azul vai do azul marinho, em degradê, até o azul claro) esta oscilação vale também para o Eneagrama.

A gente pode, você sabe, utilizar-se mais uma vez do simbologismo do ser humano comparado-o a um prédio. O Eneagrama se assemelha ao um prédio com vários andares (são as intensidades) e a cada andar possui 9 apartamentos (os tipos do Eneagrama). Às vezes, eventualmente, quem sabe, andamos por alguns apartamentos, alguns andares, mas preferimos um tipo que é mais confortável.

As definições aqui são os extremos (tanto para o “bem” como para o “mal”), ou seja o primeiro e o último andar do prédio.

A conscientização do seu tipo é extremamente importante para o processo, porém, o tipo não é imposto, ele deve ser reconhecido e aceito.

O Eneagrama vai trazer imediatamente os principais talentos, desafios, conjunto de crenças, valores e pontos de alavancagem do cliente. Esse conhecimento permite alinhar os sonhos, os desejos e o discurso com as ações e o tempo.

 

Tipo 8 – Mediador e Preguiça

“Sou pacifista, equânime e conformista. Evito os conflitos e estou disposto a transigir com os outros para manter a paz. Sou paciente. É difícil explodir, mas quando me canso de ceder a decisão tomada é para sempre. Tenho a tendência de minimizar os problemas e me distraio com coisas triviais. Muitas vezes me esqueço de mim mesmo. Adio as tarefas importantes ou as que exigem um grande investimento de energia. Sou disciplinado e posso ser muito tolo”.

Motivação: Necessidade de manter a paz, interagir com os outros e evitar conflitos.

Visão de mundo: Não serei valorizado se não me harmonizar e não concordar com os outros. Os outros vem antes de mim.

De melhor: O Mediador: O Pacifista, O Pacificador, O Receptivo, O Complacente, O Otimista, O Reconciliador, O Tranquilizador.

De pior: A Preguiça – É o desejo de não se deixar afetar pela vida. É uma renúncia em levantar-se com plena vitalidade e viver a vida em sua plenitude.

 

 

pior e melhor2

 

 

 

No seu pior:                                                                                                          No seu melhor:

Espaçoso,                                                                                                                       Agradável,

Esquecido,                                                                                                                      Generoso,

Teimoso,                                                                                                                         Paciente,

Obsessivo,                                                                                                                       Receptivo,

Apático,                                                                                                                           Diplomático,

Passivo-Agressivo,                                                                                                        Mente Aberta,

Julgador,                                                                                                                         Empático,

Não assertivo,                                                                                                                Complacente.

Indeciso.

 

 

Valoriza: Harmonia, temperança, Compromissos, Estabilidade, Adaptação ao existente, Relativizar o tempo.

Desejo básico: Ficar em paz.

Degeneração do desejo: Negligência.

Medo básico: Perder a conexão, da fragmentação.

Como manipula: “Evadindo-se” e resistindo aos demais de uma maneira passivo-agressiva.

Chamada para despertar: Adaptar-se aparentemente aos demais.

Transtornos alimentares ou vícios: Má alimentação, por excesso ou falta, em função da desconexão consigo mesmo e a raiva reprimida. Falta de atividade física. Sedativos e psicotrópicos, álcool, maconha, narcóticos para acalmar a ansiedade e a solidão.

Sua verdadeira natureza é: Ser uma fonte inesgotável de serenidade, adaptação e bondade no mundo.

Só estará presente na vida quando: Eu estiver totalmente em paz e sem conflitos e sem problemas. Quando nada no mundo me incomodar ou me alterar e todas as pessoas do meu mundo estiverem felizes e em paz, então estarei presente.

Atitudes de cura: Talvez eu seja capaz de influir. Talvez eu precise dar minha energia e participar. Pode ser que eu seja mais poderoso que imagino.

Ponto de virada: Entrar em contato com os sentimentos.

Parceiros nesta: Gerald Ford, Elliot Gould, Bing Crosby, Ringo Starr, James Stewart, Whoppi Goldberg, Ingrid Bergman, Dalai Lama, Nelson Mandela, Carl Jung, Bridget Jones…

Como o Coaching pode ajudar: Você já sabe, e eu nem precisaria lhe dizer, que o processo de Coaching  é excepcionalmente poderoso para te dar o empowement de seu destino. Além da inspiração e motivação para trabalhar na sua vida. O Coaching lhe ajudará, também, a encontrar o equilíbrio e uma integridade e saber quando e como influir para chegar a felicidade plena e absoluta, aumentar a percepção do seu poder e energia, encontrar as interferências que estão atrapalhando para o seu desenvolvimento, definir quais recursos serão necessários, quais já possuem e onde encontrar os demais recursos, e definir qual e quando será dado o primeiro passo.