Tipo 7 – O Animador / A Gula | Coaching Foco & Ação!

Tipo 7 - O Animador / A Gula

HomeEneagramaTipo 7 – O Animador / A Gula

Tipo 7

 

Talvez você não tenha percebido que devemos ter atenção e o cuidado evitando os “rótulos” dos tipos nas pessoas, ainda.

Algumas pessoas perceberam que as personalidades possuem “intensidade”, assim como nas cores, existem inúmeras variações (ex. o Azul vai do azul marinho, em degradê, até o azul claro) esta oscilação vale também para o Eneagrama.

A gente pode, você sabe, utilizar-se mais uma vez do simbologismo do ser humano comparado-o a um prédio. O Eneagrama se assemelha ao um prédio com vários andares (são as intensidades) e a cada andar possui 9 apartamentos (os tipos do Eneagrama). Às vezes, eventualmente, quem sabe, andamos por alguns apartamentos, alguns andares, mas preferimos um tipo que é mais confortável.

As definições aqui são os extremos (tanto para o “bem” como para o “mal”), ou seja o primeiro e o último andar do prédio.

A conscientização do seu tipo é extremamente importante para o processo, porém, o tipo não é imposto, ele deve ser reconhecido e aceito.

O Eneagrama vai trazer imediatamente os principais talentos, desafios, conjunto de crenças, valores e pontos de alavancagem do cliente. Esse conhecimento permite alinhar os sonhos, os desejos e o discurso com as ações e o tempo.

 

Tipo 7 – Animador e a Gula

“Sou simpático, encantador, descontraído e sonhador. Posso ser desorganizado e indisciplinado. Sou prático mas as vezes quero fazer tanto que acabo não me aprofundando nas coisas. Costumo ver o lado bom da vida. Sou idealista, acho que basta boa vontade para resolver os problemas do mundo. Gosto de me sentir livre e independente e costumo atrasar ou ignorar tarefas desagradáveis”.

Motivação: Necessidade de ser feliz e planejar coisas divertidas, contribuir para o mundo e evitar dor e sofrimento.

Visão de mundo: A vida frustra e limita as pessoas. Preciso nunca me desanimar e ver o lado positivo.

De melhor: O Animador: Entusiasta, Otimista, Hábil,Impulsivo, Generalista, Polivalente.

De pior: A Gula – É o insaciável desejo de “alienar-se” da experiência. É tentar superar a sensação de vazio interior, realizando numerosas ideias e atividades positivas e estimulantes. É nunca sentir que possui o suficiente.

 

 

pior e melhor2

 

 

 

No seu pior:                                                                                                          No seu melhor:

Narcisista,                                                                                                                       Divertido,

Impulsivo,                                                                                                                       Espontâneo,

Desfocado,                                                                                                                       Imaginativo,

Rebelde,                                                                                                                           Produtivo,

Indisciplinado,                                                                                                                Entusiasta,

Possessivo,                                                                                                                       Veloz,

Maníaco,                                                                                                                           Confiante,

Auto-Destrutivo,                                                                                                             Charmoso,

Impaciente,                                                                                                                      Curioso,

Egoísta,                                                                                                                             Perceptivo,

Usurpador,                                                                                                                       Generoso,

Mentiroso,                                                                                                                        Criativo,

Hipócrita,                                                                                                                          Atencioso.

Cruel.

 

Valoriza: Prazer, novidades, projetos, otimismo, opções múltiplas, associação de ideias.

Desejo básico: Ser feliz.

Degeneração do desejo: Escapismo frenético.

Medo básico: Ser abandonado ou ficar preso na dor ou no sofrimento.

Como manipula: Confundindo os demais e insistindo que cumpram suas exigências.

Chamada para despertar: Pensar que há algo melhor na outra parte.

Transtornos alimentares ou vícios: Tipo propensos aos vícios: Estimulantes, metanfetaminas, psicotrópicos, narcóticos e álcool, Tendência a evitar sedativos. Esgotamento  corporal por querer estar sempre “animado”.

Sua verdadeira natureza é: Ser feliz e contribuir com a riqueza das experiências de todos.

Só estará presente na vida quando: Se sentir completamente feliz e realizado e tiver a certeza de que encontrou o que deve fazer na vida. Quando se sentir totalmente satisfeito, então estará presente.

Atitudes de cura: Talvez o que tenha já seja suficiente. Talvez não necessite estar em nenhum outro lugar neste momento. Quem sabe não esteja perdendo nada importante.

Ponto de virada: Contato com o sofrimento.

Parceiros nesta: Bete Midler, Joan RIvers, Goldie Hawn , Michael Caine, Henry Miller, Richard Harrys, Martin Short, Magic Johnson, Jim Carrey, Eddie Murphy, Jack Nilcholson, Larry King, Chucky Berry, Eu …

Como o Coaching pode ajudar: Você já sabe, e eu nem precisaria lhe dizer, que o processo de Coaching  é excepcionalmente poderoso para te dar o empowement de seu destino. Além da inspiração e motivação para trabalhar na sua vida. O Coaching lhe ajudará, também, a encontrar o equilíbrio e uma integridade e ter um maior planejamento, a importância de começar, executar e concluir o que se propõe a fazer para chegar a felicidade plena e absoluta, aumentar a percepção da importância de dar o valor ao que se tem, encontrar as interferências que estão atrapalhando para o seu desenvolvimento, definir quais recursos serão necessários, quais já possuem e onde encontrar os demais recursos, e definir qual e quando será dado o primeiro passo.