Tipo 6 – O Cético / O Medo | Coaching Foco & Ação!

Tipo 6 - O Cético / O Medo

HomeEneagramaTipo 6 – O Cético / O Medo

Tipo 6

 

Talvez você não tenha percebido que devemos ter atenção e o cuidado evitando os “rótulos” dos tipos nas pessoas, ainda.

Algumas pessoas perceberam que as personalidades possuem “intensidade”, assim como nas cores, existem inúmeras variações (ex. o Azul vai do azul marinho, em degradê, até o azul claro) esta oscilação vale também para o Eneagrama.

A gente pode, você sabe, utilizar-se mais uma vez do simbologismo do ser humano comparado-o a um prédio. O Eneagrama se assemelha ao um prédio com vários andares (são as intensidades) e a cada andar possui 9 apartamentos (os tipos do Eneagrama). Às vezes, eventualmente, quem sabe, andamos por alguns apartamentos, alguns andares, mas preferimos um tipo que é mais confortável.

As definições aqui são os extremos (tanto para o “bem” como para o “mal”), ou seja o primeiro e o último andar do prédio.

A conscientização do seu tipo é extremamente importante para o processo, porém, o tipo não é imposto, ele deve ser reconhecido e aceito.

O Eneagrama vai trazer imediatamente os principais talentos, desafios, conjunto de crenças, valores e pontos de alavancagem do cliente. Esse conhecimento permite alinhar os sonhos, os desejos e o discurso com as ações e o tempo.

 

Tipo 6 – Cético e o Medo

“Sou muito responsável, trabalhador, leal e fiel. Tenho uma mente curiosa e atenta. Desconfio antes de tomar uma decisão. Me preocupo com tudo. Viso terminar o que me proponho. O mais importante para mim é minha segurança e dos meus. Sou direto e assertivo. Questiono a autoridade e desconfio de quem me elogia demais. Penso: O que quer de mim?”.

Motivação: Necessidade de segurança, de sentir-se cuidado, ou de controlar seus medos.

Visão de mundo: O mundo é ameaçador, não se pode confiar. Preciso obter proteção e segurança.

De melhor:  O Cético- O Partidário, O Leal, O Encantador, O Responsável, O Guardião, O Crente Fiel, O Bombeiro, O Incondicional.

De pior: O Medo –  É ansiedade levando temer acontecimentos. É um estado constante de apreensão e de preocupação com possíveis acontecimentos futuros.

 

pior e melhor2

 

 

 

No seu pior:                                                                                                          No seu melhor:

Hiper-Vigilante,                                                                                                            Leal,

Controlador,                                                                                                                  Conectado,

Imprevisível,                                                                                                                 Atencioso,

Julgador,                                                                                                                        Caloroso,

Paranóico,                                                                                                                      Compassivo,

Defensivo,                                                                                                                      Brilhante,

Rígido,                                                                                                                            Imaginativo,

Inflexível,                                                                                                                       Prático,

Auto-Protegido,                                                                                                            Prestativo,

Testador,                                                                                                                         Responsável,

Ineficiente.                                                                                                                      Produtivo.

 

 

Valoriza: Desconfiança, Dúvida, Segurança, Situações Claras, Lealdade, Prever, Antecipar.

Desejo básico: Segurança.

Degeneração do desejo: Forte apego às crenças.

Medo básico: Carecer de apoio ou orientação.

Como manipula: Queixando-se e colocando a prova de lealdade e o compromisso dos demais.

Chamada para despertar: Começar a depender de algo exterior para orientar-se.

Transtornos alimentares ou vícios: Desequilíbrio nutricional em função de dietas muito rigorosas. Trabalho excessivo. Cafeína e anfetaminas para a vitalidade mas também bebidas alcoólicas e sedativos para acalmar a ansiedade. Maior propensão ao alcoolismo que em outros tipos.

Sua verdadeira natureza é: Ser valente, capaz de enfrentar a vida em todas as condições.

Só estará presente na vida quando: Eu tiver apoio suficiente e me sinta totalmente seguro e estável. Quando eu tenha controlado todos os aspectos da minha vida e nada possa me pegar de surpresa, então estarei presente.

Atitudes de cura: Isso podia dar muito certo. Talvez não seja necessário que eu preveja todos os problemas possíveis. Talvez eu possa confiar  em mim mesmo e nos meus juízos.

Ponto de virada: Exercício da autonomia. Arriscar, decidir e ousar.

Parceiros nesta: Meg Ryan, Chuck Norris, Jean Claude Van Dame, Richard Nixon, Woody Allen, Kim Basinger, Julia Roberts, Michele Pfeiffer, Adolf Hitler, Steven Seagal, Spike Lee, Tom Hanks, Mel Gibson…

Como o Coaching pode ajudar: Você já sabe, e eu nem precisaria lhe dizer, que o processo de Coaching  é excepcionalmente poderoso para te dar o empowement de seu destino. Além da inspiração e motivação para trabalhar na sua vida. O Coaching lhe ajudará, também, a encontrar o equilíbrio e uma integridade e ter um maior entendimento do que é se arriscar e ousar fazendo um planejamento consistente para chegar a felicidade plena e absoluta, aumentar a percepção de que se pode confiar nas pessoas, encontrar as interferências que estão atrapalhando para o seu desenvolvimento, definir quais recursos serão necessários, quais já possuem e onde encontrar os demais recursos, e definir qual e quando será dado o primeiro passo.