Eneagrama | Coaching Foco & Ação!

Eneagrama

HomeEneagrama

Eu costumo sintetizar que o ser humano é semelhante a um prédio de apartamentos, ficamos mais confortáveis em um apartamento, ou até mesmo em um dos cômodos , porém, com muita frequência, visitamos outros andares, outros apartamentos e, em muitos casos, exitem apartamentos que nem entramos e até andares que ignoramos.

O Eneagrama é uma excelente ferramenta para entendermos as nossas características (sejam elas conceituadas como boas ou ruins) e conhecer o prédio todo e o que é necessário para potencializar nossas competências mais fortes e desenvolver outras que serão necessárias para uma vida rica e plena.

Ela revela a realidade escondida, nos convida a ver o lado negro das nossas aptidões, conhecer a nossa sombra.

Não tenho intensão também de formar pessoas para trabalhar com Eneagrama e sim explicar um pouco sobre este sistema para que entendam o porque de eu utilizar o Eneagrama como uma “alavanca” para provocar nas pessoas a terem um melhor autoconhecimento e com isto mapear as características com pontos fortes, as competências necessárias que precisam adquirir para se desenvolverem e irem em direção aquilo que realmente querem, o que realmente é importante e que elas mereçam.

Acredito que eu nem precise falar que é necessário tomar cuidado com os “rótulos”.

Pois eles possuem “intensidade”, da mesma forma que existe inúmeras variações de cores (ex. o Azul vai do azul marinho até o azul claro) esta oscilação vale para o Eneagrama também.

Mais uma vez vale o meu simbologismo do ser humano comparado a um prédio, o Eneagrama se assemelha ao um prédio com vários andares e a cada andar possui 9 apartamentos. As pessoas são estes “prédios”,  andam por alguns apartamentos, mas preferem um tipo que lhe é mais confortável. E o andar seriam as intensidades.

As definições aqui são os extremos (tanto para o bem como para o mal).

 

O Eneagrama

enneagram

O Eneagrama é um sistema de autoconhecimento baseado em nove tipos psicológicos básicos, mas, bem mais que uma simples tipologia, o Eneagrama oferece também o caminho e as chaves para o aproveitamento do pleno potencial, da essência, de cada indivíduo que se disponha a este mergulho em direção ao profundo autoconhecimento.

O Eneagrama é também uma ferramenta fantástica para gestores, gerentes, supervisores e quaisquer profissionais envolvidos com a formação e gerenciamento de equipes, possibilitando um melhor aproveitamento dos próprios talentos e de cada colaborador.

No mundo moderno, a presença do eneagrama se deve a Gurdjieff, filósofo armênio que ensinou filosofia do autoconhecimento profundo no começo do século passado. Gurdjieff deparou-se com o símbolo em uma de suas viagens e passou a utilizá-lo como um modelo de processos naturais.

Composto por um círculo, um triângulo e uma hexade, o eneagrama é uma figura geométrica de nove pontas que funciona como símbolo processual. Pode ser usado na compreensão e estudo de qualquer processo contínuo, uma vez que, em sua lógica, o fim é sempre o início de um novo ciclo.

É essa riqueza de possibilidades que explica a presença do eneagrama em diversas tradições antigas, do pensamento grego de Pitágoras e Platão às filosofias herméticas e gnósticas, passando pelo judaísmo, cristianismo e islamismo.

No mundo moderno, a presença do eneagrama se deve a Gurdjieff, filósofo armênio que ensinou filosofia do autoconhecimento profundo no começo do século passado. Gurdjieff deparou-se com o símbolo em uma de suas viagens e passou a utilizá-lo como um modelo de processos naturais.

Alguns anos mais tarde, Oscar Ichazo, filósofo boliviano que, assim como Gurdjieff, era fascinado pela ideia de recuperar conhecimentos perdidos, pesquisou e sintetizou os vários elementos do eneagrama. No início da década de 50, Ichazo associou as nove pontas do símbolo aos nove tributos divinos que refletem a natureza humana, oriundos da tradição cristã. Nascia a relação entre o eneagrama e os tipos de personalidade. Ao longo dos anos seguintes, Ichazo estabeleceu a sequência adequada de emoções no símbolo, fazendo mais de 108 eneagramas descrevendo processos e criando o primeiro mapa da psique humana para elevação do nível de consciência.

O eneagrama foi idealizado originalmente por Don Richard Riso e posterior colaboração de Russ Hudson. Em 1973, quando estudava Teologia em Toronto, teve seu primeiro contato com o Eneagrama, na forma de breves esboços. Nos anos seguintes, Don passaria a se dedicar integralmente ao estudo da nova ferramenta, ao ponto de fundar, em 1986, o Enneagram Institute em Nova Iorque (posteriormente relocado para Stone Ridge) a fim de organizar treinamentos e seminários. No ano seguinte, lança finalmente seu primeiro livro, Personality Types, o qual é até hoje conhecido como um dos principais trabalhos na área. Três anos depois seria a vez de seu segundo livro, Understanding the Enneagram.

O psiquiatra Claudio Naranjo e outros participantes deste grupo transmitiram este conhecimento, da maneira que conhecemos hoje, para outras pessoas nos Estados Unidos e em centros específicos da América do Sul. O que era uma tradição oral virou um diagrama elaborado com fluxos de flechas apontando para os pontos de stress e, no sentido inverso à flecha, de neutralização do vício emocional. Diversos estudos e escolas de Eneagrama surgiram e passaram a explorar este conhecimento antigo e desenvolvendo aplicações bem sucedidas na Psicologia, na Espiritualidade, no mundo dos negócios, nas artes e em diversos outros campos do conhecimento.

Os 9 tipos:

Uma importante observação antes que se discorra sobre os 9 tipos: apesar de ser divulgado atualmente e de forma mais ampla como um sistema psicológico de 9 tipos, o eneagrama é na verdade um símbolo representativo de qualquer processo evolutivo ou criativo que ocorra dentro do ‘raio de criação'(Gurdjieef).

enneagram

 

1)  A Ira

2) O Orgulho

3)  O Engano

4) A Inveja

5) A Avareza

6) O Medo

7) A Gula

8) A Luxúria

9) A Preguiça

 

 

Segundo os ensinamentos do ‘quarto caminho’ (Gurdjieef), algumas leis cósmicas universais podem ser aplicadas no sentido de se conhecer qualquer fenômeno, seja físico, biológico, psicológico ou espiritual. O processo de aprendizagem destas leis, leva-nos a conhecer o princípio original que rege o acontecimento de todas as coisas. Destaca-se duas leis fundamentais que são a essência do conhecimento do eneagrama, a lei de três, e a lei de sete ou lei das oitavas. O eneagrama é a representação gráfica do processo de interação destas duas leis.

  • A aplicação do eneagrama aos 9 tipos psicológicos (como aborda vasta literatura atualmente), é fato recente. Portanto devemos tomar um certo cuidado se pretendemos nos apropriar devidamente deste conhecimento, uma vez que o modelo dos nove tipos, requer estudos mais aprofundados e observações acuradas sobre si. Excelente e eficiente como ferramenta psicológica, porém guarda o perigo de cairmos num reducionismo se não compreendermos todas as nuances do processo e do funcionamento completo do Eneagrama que encerra não só os estudos das paixões (que mais encontramos comumente descrevendo os tipos), mas o estudo das fixações, virtudes, ideias divinas e outros aspectos. Para uma introdução mais abrangente do funcionamento do eneagrama de um ponto de vista filosófico e matemático devemos pesquisar os escritos de P.D. Ouspesky e Bennet.

 

Para saber mais sobre os tipos e as variações indico o Workshop de Eneagrama da ACL  – www.acl.org.br (isto não é coaching e sim uma sugestão).

 

Fontes: Instituto Eneagrama, ACL.