Posts | Coaching Foco & Ação!

Category : Posts

HomeArchive by Category "Posts"

Que belo exemplo, obrigado Dona Antônia!

Olha que História (vou me permitir a colocar com letra maiúscula mesmo)!!!

Dona Antônia Maria Faleiros iniciou sua vida profissional com 12 anos em um canavial no interior de Minas Gerais.

Não só trabalhava como também morava em um “acampamento” neste canavial.
Como adorava ler acendia uma lamparina no acampamento e ficava até tarde da noite.

Ela conseguiu fazer o ginásio e fazer o magistério, se ela parasse aqui já seria uma vitoriosa, vocês não acham?

Daí ela resolveu ir para BH ser empregada doméstica, por não ter onde dormir, dormia em um ponto de ônibus.

Quantas pessoas que você conhece já teriam desistido e voltado para a sua cidade no interior?

Mas não Dona Antônia, que insistiu, persistiu e decidiu prestar concurso para Oficial de Justiça.

E como ela iria estudar se não tinha dinheiro nem para arrumar um lugar para dormir imagina para ter condições de comprar livros, ter acesso as informações necessárias para fazer uma boa prova?

Focada no que realmente precisava fazer ela pegava do lixo folhas borradas de um mimeógrafo que fazia apostilas de um cursinho preparatório.

Ela ficou em terceiro lugar do concurso.

Depois dessa(s) vitória(s), a então oficial de justiça foi estudar direito na Universidade e se tornou juíza.

Maravilhosa História, não?

Quem quer fazer arruma uma forma, quem não quer,  arruma milhões de desculpas, muletas até que muitas vezes verdadeiras.

Mais uma vez eu pergunto quantas pessoas que vocês conhecem que teriam desistido já na primeira vez que precisariam acender a lamparina, ou na necessidade de cortar a cana e estudar? Ou de viajar para uma cidade muito maior e morar em um ponto de ônibus?

Não Dona Antônia.

Eu fico imaginando que ela, ao deitar-se no ponto de ônibus, devia se perguntar: “O que mais eu posso fazer por e para mim?”

Dormia com a pergunta e acordava com a resposta.

“10% de sua atitude são determinados pelo que a vida lhe oferece, e os outros 90% pela maneira como você reage.” (texto do Livro “Só é pobre quem quer” de Sharon Lechter e Greg Reid. Livro fantástico que me ajudou a ter vários insights para o meu dia a dia mas isto eu conto melhor em outro Post.

Fazendo uma conexão com o meu Post da semana passada, que falei sobre anotar as 5 coisas bacanas que aconteceram no dia, fazer essas anotações ajudam nossa mente a achar realmente um bom caminho e reagir de maneira positiva as situações desafiadoras do nosso cotidiano.

Você já deve ter passado por aquela situação de querer comprar um carro, ou desejar muito um modelo específico do carro, e só vê-lo na rua?

A ideia é fazer a mesma coisa com situações positivas, fazendo essas anotações o cérebro irá focar em coisas boas para lembrá-las depois e, com o tempo, isto será tão habitual que não haverá a necessidade da anotação.

Por isso é importante fugir das pessoas negativistas, pessimistas, os Hardys da vida cotidiana (para quem não sabe Hardy era um personagem de um desenho animado chamado de Lippy e Hardy, uma hiena deprimente. Até o desenho era chato com essa hiena reclamando de tudo, rsrs).

Que tal responder as perguntas: Qual é o seu mais profundo e sincero compromisso consigo mesmo? O que você pode fazer agora (ou o mais rápido possível) que vai te levar realmente em direção ao seu compromisso? E anote, diariamente, no mínimo 5 coisas bacanas que aconteceram no dia. O pior que vai te acontecer é ser mais positivo do já é. 😉

 

https://br.noticias.yahoo.com/empregada-dom%C3%A9stica-estudou-com-livros-achados-no-182541425.html

Qual é a única coisa que você…

Pergunta

 

Incrível como a maioria de nós temos uma tendência natural de “Empurrar com a barriga” os nossos sonhos, nossos desejos, nossas vontades. Não é mesmo?

Sempre com aquela sensação de que: “ainda não é a hora”, “ainda não está pronto”, “não tenho tempo”, “surgiu um contratempo”, “está difícil”, etc.

Coisas que eu chamo de “Muletas verdadeiras”, sim elas se sustentam, sim elas são reais e por acreditar nisso nos distanciamos do que nos vai trazer a plenitude da felicidade.

Me lembro quando comecei a estudar o Coaching, milhões de dúvidas surgiram, veio a síndrome do conhecimento que é aquela “certeza” de que quanto mais estudo menos sei, a insegurança de mudar de carreira, o medo de começar de novo.

E se não der certo? E se eu falhar? E se eu não conseguir?

Fiz vários cursos, li livros, participei de webnários, conversei com amigos Coachs, entre outras coisas e sempre achava que não estava pronto para alçar este voo.

Tudo, mas tudo mesmo, parecia ir contra aos meus desejos, meus sonhos, para a direção da minha missão, do meu propósito. Aumentando ainda mais a minha insegurança, reduzindo a minha auto-estima e abalando a minha auto-confiança.

Comecei a duvidar de mim mesmo, da minha capacidade de fazer acontecer, de sair da famosa “Zona de conforto”, que para mim parecia muito mais uma camisa de força que atava meus braços e me deixava inerte.

Até que um dia, conversando com o rapaz que cuida do jardim do condomínio aonde eu moro, que é um sujeito muito simples, inteligente, simpático que me disse:

“Sr. Fábio, viver a vida é a mesma coisa que “andar de bicicleta”.

Achei aquilo engraçado, até simplório demais, porém aquilo não me saiu da cabeça porque fez todo o sentido.

Para aprender a andar de bicicleta a pessoa tem que começar a andar de bicicleta, não é mesmo?

Ninguém aprende a andar de bicicleta com teorias, leituras, assistindo a vídeos, com professor se não subir na magrela e começar a pedalar.

No começo até é necessário umas rodinhas sobressalentes, como na vida precisamos de professores, mentores, amigos, famílias, que nos dão até um certo suporte inicial mas que depois quem tem que fazer a bicicleta se manter em movimento é quem está em cima dela pedalando.

É possível parar a bicicleta desde que tenha um apoio (do pé, de uma parece, uma arvore, qualquer um) mas para que ela volte a evoluir, ou melhor, seguir em frente, é necessário manter se em movimento, pedalando.

Então percebi que para começar EU precisava fazer, partir para ação.

Substitui meus desejos por determinação, me enchi de coragem para começar e coloquei na cabeça que a perseverança era a chave do sucesso.

Primeiro vem o sonho, depois aparecem as dificuldades e por final a mais saborosa vitória.

Importante a coragem de iniciar porém é imprescindível a coragem de não desistir. Acredite em si mesmo, não espere ficar tudo pronto pois nunca estará tudo pronto. Para aprender a andar de bicicleta ninguém sabe tudo e mesmo assim começa a pedalar.

Seja líder de si mesmo, protagonista da sua História.

O grande segredo, ou melhor, um dos grandes segredos do sucesso é realizar ações diárias consistentes tendo em mente o resultado consistente.

Por isso, no final do meu dia, no meu diário, eu anoto 5 coisas que foram muito bacanas e, ao acordar, também no meu diário eu planejo respondendo a pergunta: “Qual a única coisa que posso fazer que, ao fazê-la, todo o resto se torna mais fácil ou desnecessário?”

Por que eu anoto as 5 coisas muito bacanas ou porque eu escrevo qual é a única coisa que eu posso fazer explico em outro Post pois este ficou bem extenso.

E você? “Qual a única coisa que você pode fazer que, ao fazê-la, todo o resto se torna mais fácil ou desnecessário?”

Me escreva com a sua resposta, vou achar bem legal que você possa compartilhar isso comigo.

Boa sorte, sucesso e prosperidade.

Um grande abraço do seu Coach Virtual.
Fábio Nogueira

www.coachingfocoeacao.com.br

 

Inspirado no livro: “A única coisa” Gary Keller e Jay Papasan

Qual o seu mais profundo e sincero compromisso consigo mesmo?

E o quanto você realmente quer isso?

Conta-se que um jovem perguntou a Sócrates como poderia obter sabedoria.

– Venha comigo – Respondeu Sócrates.

O Filósofo levou-o até um rio e empurrou a cabeça dele na água. Manteve-a nessa posição, até que o rapaz começou a lutar para respirar. Nesse momento, ele o soltou.

Quando o rapaz voltou a calma, Sócrates lhe perguntou:

– O que foi que desejou acima de tudo, quando estava com a cabeça dentro d´água?

– Eu queria ar – respondeu o rapaz.

Sócrates inclinou lentamente a cabeça, num gesto de concordância.

Quando você quiser sabedoria tanto quanto quis ar quando a cabeça estava sob a água – disse – você a terá.

Sinta o desejo forte, sincero e chegará a conclusão clara de que há uma maneira de fazer isso. Confiante decida que este é o caminho que deseja seguir.

 

Processo de Coaching

A minha missão com o processo de “coaching” é propor uma visão nova para o autoconhecimento que permita as pessoas, por si mesmas, a se conhecer cada vez mais e melhor.
Meu trabalho é ajudar as pessoas que estejam preparadas para a mudança radical de patamar na sua vida, para pessoas que queiram trilhar com mais eficiência e rapidez rumo ao seu propósito, a sua missão. Pessoas dispostas a arregaçar as mangas para fazer o que realmente precisa ser feito. Sabendo que não será fácil porém tendo a certeza que a recompensa é gratificante.
Não trabalho para pessoas que fiquem sentadas no sofá e se perguntando o que o mundo pode fazer por elas, onde eu errei, pessoas que ficam perdendo tempo com pensamentos estéreis.
Trabalho para que um dia alguém venha até mim e diga que: “Por sua causa não desisti”.

Pessoas bem sucedidas…

  • Pessoas bem sucedidas têm OBJETIVOS CLAROS em mente.
  • Pessoas bem sucedidas têm ACUIDADE PERCEPTIVA para saber se o que estão obtendo é o que querem.
  • Pessoas bem sucedidas têm FLEXIBILIDADE para mudar seu comportamento se o que estão fazendo não funciona.

OBJETIVO + ACUIDADE SENSORIAL + FLEXIBILIDADE = SUCESSO

Falando sobre Coaching

Coaching é um processo de associação entre pessoas que eleva as percepções, inspira mudanças, determina foco e motiva a ação. No mínimo duas pessoas envolvidas, o Coach (profissional com conhecimento e habilidades técnicas) e o Coachee (cliente que será provocado a ter novos e produtivos pensamentos e atitudes).

Coaching Foco & Ação!

O que você quer?

O que, ao seu ver, é importante?

Quais são as suas perspectivas e sonhos?

O que é possível para você?

Você tem tudo que merece?

Como você saberia que conseguiu tudo o que queria?

Até onde você pode chegar?

O que lhe impede de ter, ser e ir além?

Que recursos você tem que podem ajudá-lo?

Que tal um processo que orienta para ser o melhor que pudermos?

frase-pessoas-nao-fracassam-elas-simplesmente-desistem-henry-ford-103036